Responsabilidade Social é toda e qualquer ação que possa contribuir para a melhoria da qualidade de vida e para o desenvolvimento sustentável dos povos. A Companhia das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo adota critérios de Responsabilidade Social em sua gestão, desenvolvendo atividades que possibilitam a formação de cidadãos conscientes de seu papel social.

Cafeteria e Padaria Pão Nosso - Delícias Solidárias Boulangerie et Café Notre Pain Bakery and Cafeteria Our Bread

Centro de Atendimento aos Refugiados Centre de Services aux Réfugiés The Refugee Care Center (RJ)

Promove Sepetiba Promeut Sepetiba Promove Sepetiba

Projeto Vida Sustentável Projet Vie Durable Sustainable Life Project

Projeto Portas Abertas Projet Portes Ouvertes Open Doors Project

Padaria e Cafeteria Pão Nosso

Inauguradas em novembro de 2019, no complexo da Casa Provincial, na Tijuca, a Padaria e a Cafeteria Pão Nosso – Delícias Solidárias foram criadas com o objetivo de captar recursos, através da venda de produtos, para a manutenção dos projetos sociais da Companhia das Filhas da Caridade.

Dessa forma, além de reduzir custos com a compra de pães, bolos e biscoitos produzidos por terceiros para abastecer o Hospital São Vicente de Paulo e as casas das Irmãs idosas, a padaria passou a produzir para consumo interno. A padaria também aceita encomendas de pães, doces e salgados para festas e eventos externos. É daqui também que sai toda a produção do que é vendido na cafeteria.

A cafeteria oferece um ambiente agradável, com produtos de qualidade e atendimento de excelência. No cardápio, pães variados, bolos e tortas, salgados diversos, lanches, refeições e sopas, sanduíches, café, chá, sucos, refrigerantes e muito mais. O espaço é aberto ao público e atende especialmente aos visitantes do Santuário da Medalha Milagrosa, acompanhantes e colaboradores do Hospital São Vicente de Paulo e da Associação São Vicente de Paulo.

Horário de funcionamento: segunda a domingo, das 7h10 às 19h.

Telefones: 2563-9477
Endereço: Rua Dr. Satamini, 333, Tijuca

Redes sociais:

Centro de Atendimento aos Refugiados (RJ)

Seguindo o carisma da Ordem Vicentina, de auxílio aos pobres e sofredores, este projeto foi criado em 2019 para acolher e dar apoio aos indivíduos que procuram refúgio no Brasil.

O Centro de Atendimento aos Refugiados fica localizado no bairro de Botafogo, na zona sul do Rio de Janeiro, e atende às mais diversas demandas dos migrantes e refugiados, como legalização de documentos, atendimento jurídico, psicológico e social, ensino da língua portuguesa, orientação para atendimento em UPAs, Clínicas de Família e hospitais públicos em geral, inserção em projetos de ajuda popular, como o Minha Casa, Minha Vida, capacitação para o mercado de trabalho, entre outras.

O projeto também oferece espaço para uma feira de artesanato, realizada quinzenalmente, possibilitando assim uma alternativa de renda familiar, além de uma oportunidade de socialização e disseminação da cultura de cada país.  

Atendimento: segundas às sextas-feiras, das 10h às 16h

Telefones: (21) 2551-1448 | (21) 99694-2388
E-mail: social.refugiados@asvp.org.br
Endereço: Rua Muniz Barreto, 100, Botafogo

Redes sociais:

Promove Sepetiba

O Projeto Promove Sepetiba foi criado com vistas na melhoria da qualidade de vida e estímulo das potencialidades individuais e coletivas da população da região de Sepetiba, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. A ênfase é a capacitação profissional, geração de renda e empreendedorismo, com a realização de oficinas de beleza a preços populares, e cuja renda é revertida para a manutenção do projeto. Entre os cursos oferecidos estão: cabeleireiro, manicure, maquiagem, trancista, designer de sobrancelhas e barbeiro.

O projeto teve início em 2015 e foi reformulado em 2019. Além das oficinas de beleza, o Promove firmou parceria com profissionais voluntários, possibilitando à comunidade de Sepetiba e adjacências, cursos pré-vestibulares, atendimento jurídico e psicológico gratuitos.

Atendimento: segunda a sexta-feira, das 8h às 17h

Telefone: (21) 3292-3376
E-mail: promove.sepetiba@asvp.org.br
Endereço: Praia de Sepetiba, 1630, Sepetiba

Redes sociais:

Projeto Vida Sustentável

Disseminar a sustentabilidade é essencial para a melhoria da qualidade de vida. Nesse sentido, o objetivo deste projeto é incentivar a realização de ações sustentáveis,  implantar a cultura de preservação do meio ambiente e contemplar na proposta pedagógica a consciência ambiental. A ideia aqui é construir coletivamente valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente. Entre as iniciativas de destaque estão a Horta Medicinal e a Fazendinha, ambas na Escola Rural São Vicente de Paulo, em Guaratiba.         

Horta Medicinal

Desenvolvida em parceria com a Fiocruz, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a Universidade Veiga de Almeida, o Sistema Único de Saúde (SUS) e a Pastoral da Criança, a Horta Medicinal visa ampliar o conceito de saúde através da educação. Implantada no terreno da Escola Rural São Vicente de Paulo, na zona oeste do Rio de Janeiro, a horta de plantas medicinais é uma verdadeira “farmácia viva”. Ela reúne grande variedade de espécies nativas relevante às doenças leves prevalentes na comunidade.

Em 2020, para a implantação da horta, estabelecemos contato com a Unidade de Saúde Básica da Região, com o intuito de assegurar a participação da equipe médica no projeto.  A partir daí, identificamos o perfil epidemiológico da população de Guaratiba e elencamos as plantas medicinais a serem cultivadas. Também foram realizados mutirões para implantação da horta. Desenvolvida e preservada pelos alunos, esta horta comunitária integra os jovens e seus familiares em atividades coletivas.

Entre as atribuições do projeto, também estão a capacitação da cooperativa e da Escola Rural para disponibilizar mudas de plantas medicinais para cultivo em agricultura familiar, a promoção do ensino, nos níveis adulto e infantil, da prática de agroecologia, além do ensino dos conceitos básicos de fitoterapia, conforme previstos no Formulário Nacional da Farmacopeia da ANVISA, abordando sempre o fundamento científico. O projeto também assegura conhecimento de cultivo, colheita, processamento primário, armazenagem, controle de qualidade, dispensação e prescrição de acordo com a legislação vigente.

O uso de plantas medicinais foi reconhecido pelo Governo Brasileiro, em 2006, com o Programa Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos (MINISTÉRIO DA SAÚDE, Decreto nº 5.813, 2006) que visa “garantir à população brasileira o acesso seguro e o uso racional de plantas medicinais e fitoterápicos, promovendo o uso sustentável da biodiversidade, e o desenvolvimento da cadeia produtiva e da indústria nacional”.

Fazendinha

O objetivo deste projeto é conectar escola, comunidade e meio ambiente, através de uma atuação que reforça a consciência e o impacto ambiental.  As ações tiveram início em 2020, com a implantação de uma horta de alimentos na escola, realizada em parceria com a Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), e envolveu a comunidade educativa e os moradores da região. Eles serão responsáveis pelo acompanhamento do plantio e desenvolvimento das hortaliças.

Parte da colheita será comercializada, incentivando o consumo de alimentos orgânicos e com preço acessível para a população. Garantir sustentabilidade através dos recursos arrecadados é uma meta a ser alcançada pela escola.

Projeto de Reflorestamento Ambiental

O reflorestamento da vegetação regional também faz parte do plano de trabalho da Escola Rural, que pretende disponibilizar um espaço composto pelo bioma da Mata Atlântica. Este projeto começará a ser desenvolvido em 2021, em parceria com os órgãos governamentais responsáveis e com a UFRRJ. Além do reflorestamento, está incluído no escopo do projeto a recuperação das nascentes encontradas no terreno da escola. Para isso, articulações com o setor público vêm sendo feitas desde 2020.

Projeto Portas Abertas

O projeto Portas Abertas tem como principal objetivo desenvolver um Centro Vicentino de Atendimento à população da cidade do Rio de Janeiro, oferecendo atividades e serviços com foco na promoção da cidadania, na transformação social e na inclusão social de indivíduos e famílias.

O projeto oferece um espaço de acolhimento para crianças de 6 a 10 anos de idade, em situação de vulnerabilidade social, através de oficinas, visando ao desenvolvimento integral e à formação cidadã e solidária. As atividades são realizadas de segunda a sexta-feira, no turno da tarde (13h às 17h), com grupos de até 30 crianças.

O objetivo é assegurar o convívio grupal, comunitário e social, possibilitar a ampliação do universo artístico e cultural das crianças e estimular o desenvolvimento de potencialidades, habilidades e talentos.

A ideia aqui é incentivar o protagonismo, estimulando a participação na vida pública do território e o desenvolvimento de competências para a compreensão critica da realidade social e do mundo contemporâneo.

O projeto oferece também apoio, acolhimento e acompanhamento às famílias, através de toda a instrumentalidade prevista na atuação do Serviço Social, visando um trabalho de escuta ativa das demandas em suas complexidades e múltiplas questões sociais e existenciais.

Entre os parceiros do projeto estão o Colégio Vicentino da Imaculada Conceição, o Colégio Cruzeiro, a Cruz Vermelha Brasileira, Biscoitos Globo e a Empresa Comprev. Também buscamos parcerias para mobilização de recursos humanos, estabelecendo uma rede de voluntários e objetivando diversificar as atividades a serem ofertadas.

Telefone: (21) 98166-0441 (Whatsapp)
E-mail: social.portasabertas@asvp.org.br
Endereço: Rua Mem de Sá, 271, Centro, Rio de Janeiro

Redes Sociais: